quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

espiritualidade no A4



e estar perto, consigo mesmo, é o que é espiritualidade. quando não se está sozinho, é que, dentro de você, é como se estivesse mais um lá dentro de suas entranhas, preenchendo as suas lacunas, te protegendo, te dando guarda, te dando atenção. esse é o masculino. o feminino é pra fora. como as saias de uma cigana. te protege, te enfeita, te mascara quando necessário, dança junto com você.

qualquer ritual de qualquer religião ou seita é, antes de ter nome, simplesmente um modo terreno de fixar a sua atenção e concentração de sua energia e fluidos para um assunto. então não existe a religiosidade exacerbada ou certa medi unidade em alguém que é diferente. é que este alguém tem um dom de abertura de comunicação e troca com outros ambientes e estágios energéticos e campos vitais. (??? whall...)

a partir daí tudo pode. aí depende de quem você seja, da sua personalidade, meio e origem, você estando aberto e consciente de que existe um conduzir que vai muito além da sua compreensão, você relaxa. só tem que tomar cuidado também prá não virar curva de rio...ahahaha. tem que ter charme, muito charme, o resto passa... ;-)

eu não to esquecendo do meu lado rebelde não. é que eu sou agri-doce.